21/09/16 - 14:02

Mudanças nas leis trabalhistas deverão ficar para 2017

O projeto de reforma trabalhista ficará para o segundo semestre do ano que vem, afirmou nesta quarta-feira o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. Após a confusão por causa das declarações anteriores sobre as medidas  em estudo, o discurso do governo é priorizar agora a PEC dos gastos públicos e a reforma da Previdência. 

"Reitero aqui que estamos apenas na fase de estudos e de debates, pois a questão (trabalhista) é complexa e precisamos da ampla participação de todos os setores envolvidos", ressaltou Nogueira em evento em São Paulo.

"Dada tal complexidade, eu considero como muito positiva a nossa decisão do governo em deixar a modernização para o segundo semestre de 2017, até mesmo porque o governo tem que centrar todas as suas forças neste momento na resolução do maior de todos os problemas brasileiros, o problema fiscal", acrescentou.

Para o ministro, de imediato, há uma preocupação maior, que é a retomada da economia para reduzir o quadro de brasileiros desempregados, estimado em cerca de 12 milhões de pessoas. 
Supervisão: Rafael Cassimiro 
0 comentários