06/01/16 - 10:36

O fornecimento de tornozeleiras eletrônicas para o monitoramento de presos está suspenso no Rio

O fornecimento de tornozeleiras eletrônicas para o monitoramento de presos no Rio está suspenso, desde o último dia 17. De acordo com a Spacecom, empresa responsável pelo serviço, o serviço foi cortado após a Secretaria de Administração Penitenciária completar 90 dias de inadimplência. A Vara de Execuções Penais está concedendo o benefício da “Prisão Albergue Domiciliar” mesmo sem os equipamentos. Quando o fornecimento for normalizado, os beneficiados serão chamados para colocar os aparelhos. Atualmente, mais de mil e 700 presos usam os equipamentos no Estado. A Seap confirmou que está sem novas tornozeleiras e informou que o governo do estado está regularizando os pagamentos.

0 comentários