29/10/18 - 09:29

Presidentes de diversos países parabenizam Bolsonaro pela vitória

Candidato eleito fez uma live no Facebook e fez um pronunciamento oficial na imprensa

Chefes de estado de países da Europa e da América Latina parabenizaram a vitória de Jair Bolsonaro nas eleições. O presidente eleito, disputou o segundo turno contra o candidato do PT, Fernando Haddad. A diferença entre os presidenciáveis foi mais de 10 milhões de votos.

Bolsonaro vota na Zona Oeste do Rio. Foto: Reuters

Na Venezuela, o presidente Nicolás Maduro, parabenizou Bolsonaro eleito pela vitória nas urnas. No documento oficial, o governo afirma que pretende retomar diálogo com o Brasil durante sua nova gestão. “O governo bolivariano aproveita a ocasião para exortar o novo presidente eleito do Brasil a retomar, como países vizinhos, o caminho das relações diplomáticas de respeito, harmonia, progresso e integração regional, pelo bem-estar dos nossos povos”. A nota foi divulgada pelo chanceler Jorge Arreaza.

No Twitter, o presidente do Paraguai, Mario Abdo parabenizou o povo brasileiro. O governante afirmou que deseja trabalhar em conjunto e lutar por “democracias mais sólidas na região”. O chefe de estado afirmou ainda que o objetivo é buscar a prosperidade dos povos. O presidente do Peru, Martin Vizcarra, foi às redes sociais desejar sucesso e disse que está disposto a trabalhar  conjunto e aprofundar a relação bilateral de Brasil e Peru.

Na Argentina, o Ministério das Relações Exteriores alegou que as eleições no Brasil mostram a “fortaleza das instituições democráticas”. A Casa destacou ainda que pretende ter uma maior aproximação com o país. Na Bolívia, o presidente Evo Morales parabenizou o “irmão do Brasil” pela participação democrática no segundo turno.

A China também se pronunciou acerca do resultado das eleições nesta segunda-feira (29). De acordo com o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang, o governo chinês afirmou que se dispõe a continuar e aprofundar as parcerias entre as nações. Segundo o governo, as negociações devem beneficiar ambos os países.

Emanuel Macron, presidente da França, afirmou que pretende continuar cooperando com o Brasil, com base em valores democráticos. Na Itália, o ministro do Interior da Itália e vice-premiê escreveu em seu Twitter que a amizade entre ambos os povos irá continuar. Ele afirmou que os cidadãos brasileiros “mandaram para casa a esquerda”. Matteo Salvini encerrou a postagem com hashtag #OBrasilvota17.

Após a divulgação dos números, o capitão da reserva eleito, fez uma live no Facebook mantendo o tom de crítica à imprensa e à esquerda brasileira. Ao falar com as emissoras de televisão, Bolsonaro afirmou que pretende governar respeitando a liberdade e a constituição. No início do pronunciamento, o presidente eleito, acompanhado do ex-senador, Magno Malta, participou de uma oração para agradecer a vitória nas urnas.

 

 

0 comentários