09/11/16 - 16:00

Projeto de lei de taxa previdenciária que seria votado na Alerj é rejeitado

O presidente da assembléia legislativa do Rio, deputado Jorge Picciani, anunciou que a taxa extra para previdência não será votada no plenário. A proposta, que foi retirada do projeto, previa corte de 16 por cento para funcionários ativos e de até 30 por cento para inativos. Porém, a aliquota fixa da previdência, que estava em 11 por cento, vai subir para 14 por cento dos vencimentos dos servidores. Neste momento ocorre um protesto de funcionários do estado em frente a Alerj. Servidores de todas as áreas protestam com apitos e panelas contra o governador Luiz Fernando Pezão e contra os deputados da assembléia legislativa.
0 comentários