18/11/16 - 14:33

Quatro empresas e 22 pessoas se tornam rés por desastre em Mariana

A Justiça Federal de Ponte Nova, em Minas Gerais, aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra 22 pessoas e as empresas Samarco, Vale, BHP Billiton e VOGBR pelo rompimento da barragem de Fundão, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, Minas Gerais. Todos se tornam réus por crimes ambientais e homicídios e agora tem 30 dias para apresentarem a defesa. Somente depois de analisar essa etapa, a Justiça vai decidir se os acusados irão a júri popular. A barragem se rompeu em cinco de novembro de 2015 e os rejeitos atingiram mais de 40 cidades do Leste de Minas Gerais e do Espírito Santo. O desastre ambiental, considerado o maior do Brasil, deixou 19 mortos.

0 comentários