25/07/18 - 15:23

Raul Jungmann afirma ser favorável a restrição de visitas a presos ligados ao crime organizado

Defesa dos chefes do tráfico também foram criticadas

O Ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann afirmou nesta quarta-feira (25) que defende a limitação de visitas a presos envolvidos em facções criminosos. Segundo ele, a medida seria para coibir o crime organizado. Jungmann afirmou que esta seria uma solução para impedir que as lideranças dos grupos criminosos continuem comandando crimes na rua.

Ministro criticou medidas adotadas em presídios atualmente. Foto: Reprodução

Durante um encontro sobre segurança pública em São Paulo, o ministro afirmou que é preciso acabar com visitas que não podem ser monitoradas. A medida incluiria visitas de amigos e familiares. Já existe uma lei em tramitação sobre o projeto e conta com o apoio do ministro. Além das declarações, Jungmann ainda criticou a defesa de determinados criminosos. Ele usou o exemplo dos traficantes Nem, Fernandinho Beira-Mar e Marcinho VP que teriam cerca de 37 advogados.

Em sua análise, o ministro afirmou que o sistema penitenciário, atualmente, é a maior ameaça a segurança pública. Ele alegou que uma possível determinação neste campo iria evitar os chefes do tráfico de manterem contato com os grupos criminosos. O sistema penitenciário funcionaria como recrutador. Com isso, os grupos organizados crescem usando presos que poderiam estar cumprindo penas alternativas ou medidas cautelares.

0 comentários