15/09/16 - 10:20

Restaurantes Populares e agências do Rio Poupa Tempo fecham devido à crise

A crise do Estado chegou aos restaurantes populares. Três unidades já fecharam e outras três iram parar de funcionar este mês. O governo tem cerca de R$ 3 milhões em dívida com a empresa responsável pelos estabelecimentos.

Em Campo Grande, Itaboraí e Bangu os restaurantes já fecharam e as unidades de Central, Méier e Cidade de Deus encerram o atendimento à população na sexta-feira, caso o pagamento não seja feito. Nos restaurantes, o café da manhã é vendido a 0,50 e o almoço a R$ 2.

Rio Poupa Tempo

As agências do Rio Poupa Tempo também foram afetadas pela crise. As unidades de Bangu, na Zona Oeste, e de São João de Meriti – a única na Baixada – fecharam as portas. O serviço de atendimento foi interrompido devido o corte no fornecimento de energia.

De acordo com a Light, foram feitos vários contatos com a agência para regularizar o débito, porém "depois de esgotar todas as possibilidades de negociação", resolveram suspender o fornecimento.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico informou que não há previsão para reabertura das unidades do Rio Poupa Tempo que estão fechadas. O pagamento à Light cabe ao Consórcio Central da Cidadania, que opera as duas agências e que não está recebendo os recursos do Tesouro estadual. O atendimento ao público está suspenso até a próxima quarta-feira (21).
Supervisão: Rafael Cassimiro 
0 comentários