10/04/18 - 12:01

Nova Iguaçu

Jovem é achada morta no carro do namorado em Nova Iguaçu

Ele teria agredido a moça durante uma briga

Patrícia já estaria morta há muitas horas quando foi encontrada. Foto: Reprodução/Facebook

Uma jovem de 22 anos foi agredida e morta pelo namorado, um estudante de Medicina, de 21. Patrícia Mitie Koike foi encontrada no carro do suspeito, na noite desta segunda-feira (9), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Altamiro Lopes dos Santos Neto foi preso por policiais militares do 20º BPM (Mesquita), após os agentes serem acionados por testemunhas que viram o corpo da vítima no banco do carona, parado em um posto de gasolina.

Os policiais seguiram até o local da ocorrência e, quando chegaram, o acusado já estava saindo do posto de gasolina. Altamiro ainda tentou fugir do cerco feito pelos militares, mas foi capturado. O suspeito foi autuado em flagrante na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e irá responder pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. Segundo a Polícia Civil, há indícios de que a vítima já estava morta quando foi encontrada.

A jovem ainda chegou a ser socorrida pelos agentes e levada para o Hospital Geral de Nova Iguaçu, mas segundo a equipe médica, ela já estaria sem vida há muitas horas. Na DHBF, o suspeito relatou que ele e vítima haviam discutido e que, durante a briga, agrediu a namorada e depois tentou socorrê-la.

Altamiro foi preso em flagrante. Foto: Reprodução/Facebook

Ainda de acordo com o depoimento do suspeito, a caminho do hospital, Patrícia teria começado a tremer, o que levou ele a parar no posto de combustíveis para pedir ajuda. Ao se aproximarem do veículo, um Nissan March, os frentistas desconfiaram de que a jovem já estava morta e acionaram a Polícia.

O estudante foi submetido a um exame toxicológico, que não acusou a presença de álcool ou drogas em seu organismo. Segundo a investigação, o casal morava junto há um ano e meio e se conheciam desde o Ensino Médio. Os pais de Altamiro, são médicos e residem em Sorocaba, em São Paulo. Já a família de Patrícia está no Japão.

 

0 comentários