04/07/18 - 08:09

Lava Jato: PF investiga cartel e fraude em licitações na área de saúde

Pelo menos 180 policiais cumprem 13 mandados de prisão preventiva

A Polícia Federal, junto com o Ministério Público Federal, deflagrou a Operação Ressonância, na manhã desta quarta-feira (04), em cinco estados do Brasil. O objetivo da ação é desarticular organização criminosa voltada à formação de cartel e à fraude em licitações.

Pelo menos 180 policiais cumprem 13 mandados de prisão preventiva, nove mandados de prisão temporária e 43 mandados de busca e apreensão nos Estados  do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraíba, Minas Gerais e no Distrito Federal. Os mandados foram expedidos pela 7° Vara Federal Criminal do Rio.

De acordo com a PF, o grupo fraudava licitações para o fornecimento de equipamentos médicos e materiais hospitalares para a Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro e para o Instituto Nacional de Traumatologia (INTO).

A ação é um desencadeamento da Operação Fatura Exposta deflagrada pela PF em abril de 2017. As investigações indicam a atuação de uma grande empresa do ramo de fornecimento de materiais e equipamentos médicos no sentido de manter sob influência a diretoria do INTO.

O objetivo dessa atuação seria direcionar os vencedores e os valores a serem pagos nos contratos de fornecimento do Instituto. Outras empresas interessadas em participar das licitações precisavam passar a integrar o cartel coordenado por essa grande empresa do ramo para ampliar as chances de sucesso.

Na ação de hoje são investigadas 37 empresas e os crimes de formação de cartel, corrupção, fraude em licitações, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

0 comentários