02/07/18 - 14:04

Marinha vai monitorar Baía de Guanabara

No caso de uma embarcação suspeita, a abordagem pode ser feita por mergulhadores de combate em barcos blindados

Até o mês de dezembro a Marinha vai concluir a implantação de um sistema de monitoramento na Baía de Guanabara. A medida será adotada para acompanhar e abordar toda embarcação que estiver fazendo um percurso suspeito. O programa vai ser levado para todo o país. Os militares pretendem atuar na costa brasileira e até nos rios da Amazônia e do Pantanal. O custo do projeto apenas na Baía de Guanabara está estimado em R$ 3,5 milhões. Testado durante a Olimpíada de 2016, o novo programa da Marinha pode ser usado para ajudar as equipes da intervenção federal.

Medida será aplicada para o combate ao crime organizado. Foto: Reprodução.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que a ferramenta de monitoramento vai ser usada para combater o crime organizado. A Marinha já implantou 70% do projeto na Baía. Contudo, os recursos para fazer a vigilância de pequenas embarcações à noite ainda estão sendo esperados. A ideia é ter câmeras de visão noturna.

Atualmente, na Baía, o sistema acompanha a movimentação de grandes embarcações ou de pesqueiros durante o dia. Esses barcos têm um sistema, de uso obrigatório, que emite informações sobre a sua localização para uma sala de comando na sede da Marinha, no Centro do Rio. Além desse radar, ainda há um controle feito por câmeras, que estão em diferentes pontos da Baía. O setor funciona 24 horas, durante todo o ano. No caso de uma embarcação suspeita, a abordagem pode ser feita por mergulhadores de combate em barcos blindados.

0 comentários