25/04/18 - 17:30

Ministério Publico apreende mais de R$1 milhão em residência do ex-deputado Márcio Panisset

Ação faz parte da segunda fase da Operação Apagão

Márcio Panisset foi secretário de Saúde durante a gestão da prefeita Aparecida Panisset. Foto: Reprodução

Agentes do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Ministério Publico do Rio de Janeiro (MP-RJ) cumpriram mandados de busca e apreensão  na casa de políticos e empresário em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. A ação faz parte da segunda fase da Operação Apagão que investiga irregularidades nos contratos de iluminação publica feitos em 2011 e 2012, durante a gestão de Aparecida Panisset.

Espécies apreendidas na casa do ex-deputado. Foto: Reprodução MPRJ

Os agentes foram até à casa do ex-deputado estadual Márcio Panisset irmão da ex-prefeita. No imóvel foi encontrado mais de R$ 1,2 milhão em euros, dólares e reais, cinco relógios de luxo da marca Rolex, avaliados em R$60 mil e uma pistola alemã, calibre 9mm, com a numeração raspada. Além disso, ainda foram apreendidos carros, motos e joias.  Márcio foi encaminhado para a 79ª DP (Charitas) onde foi autuado por porte ilegal de armas. Na casa da ex-prefeita Aparecida, joias e relógios também foram apreendidos.

Relógios apreendidos em açaõ do MP na casa do ex-deputado Márcio Panisset. Foto: Reprodução MPRJ

São réus da ação do MP, além de Márcio e Aparecida, Valmir Barros Fonseca, José Júlio Braga da Fonseca, que teria sido o fiscal do contrato, as empresas Compillar Entretenimento Prestadora de Serviço Eireli, Ilumina Soluções e Singular Prestadora de Serviço e seus respectivos sócios. De acordo com o Ministério Publico, o esquema causou um prejuízo de R$ 10 milhões aos cofres públicos municipais.

 

0 comentários