03/05/18 - 07:31

Ministério Público investigará pagamentos ao Consórcio da Linha 4 do Metrô

Órgão vai instaurar inquérito civil para apurar a má utilização dos recursos públicos

Fábrica de aduelas, no centro do Rio: 22 mil peças pré-fabricadas de concreto para revestir túneis. Foto: Reprodução Web

O Ministério Público Estadual (MP-RJ) vai investigar pagamentos feitos ao consórcio responsável pela Linha 4 do Metrô, mesmo após a paralisação das obras. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) deverá esclarecer sobre os repasses e a prorrogação do contrato com a empresa.

O órgão vai instaurar inquérito civil para apurar a má utilização dos recursos públicos nas obras da Linha 4, que custou cerca de R$ 10 bilhões. De acordo com as investigações, após a suspensão das obras, ainda foram realizados três pagamentos, que somam mais de R$ 1,6 milhões. O MP também vai averiguar irregularidades identificadas no cumprimento do contrato, que geraram superfaturamento de mais de R$3 bilhões.

Em nota, a Concessionária RioTrilhos disse que não foi notificada pelo MP e alegou que apesar da paralisação das obras, a atividade fiscalizatória do Estado, por meio da RioTrilhos, não foi encerrada, e que serviços estão sendo realizados para garantir a segurança das obras parciais na Estação Gávea.

0 comentários