26/10/17 - 14:46

Rio de Janeiro

Morre comandante do Batalhão do Méier

Oficial foi atingido por um tiro de fuzil e não resistiu

Vítima de um atentado na início da tarde desta quinta-feira (26), o tenente-coronel Gustavo Teixeira, acabou não resistindo aos ferimentos e morreu. Ele era o comandante do Batalhão do Méier, tinha 48 anos e acabou baleado por um tiro de fuzil. O PM estava no veículo particular quando criminosos passaram atirando contra o policial, na Rua Lins de Vasconcelos, esquina com a Hemengarda., na Zona Norte do Rio. O carro que fazia a escolta do oficial foi atingido por pelo menos 18 tiros.

De acordo com a polícia, o veículo que vinha na frente do dele parou no meio da via e os bandidos desembarcaram pra iniciar um arrastão, houve troca de tiros e o oficial foi atingido por um tiro de fuzil no rosto. O motorista do veículo em que estava o coronel foi atingido na perna, mas não corre risco de morrer. A PM considera que ele sofreu um atentado.

O tenente-coronel chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu

O comandante foi levado em estado gravíssimo para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier,  Zona Norte do Rio. Ele passou por um procedimento de ressuscitação, mas não resistiu. A Polícia Civil investiga se o coronel foi vítima de uma tentativa de execução.

A Polícia Militar realiza buscas para tentar localizar o bando responsável pelo ataque. Neste momento, a orientação para os motoristas é evitar a Rua Lins de Vasconcelos, na altura da Rua 24 de Maio, no Méier. A rua foi fechada pela PM, que está no local onde foi registrado o atentado ao comandante do Batalhão, que estava há 26 anos na corporação. Este já o 111º policial morto no estado do Rio somente em 2017.

 

 

 

 

 

0 comentários