17/04/18 - 14:59

Órgãos de segurança do Nordeste cumprem mandados de prisão no estado do Rio de Janeiro

Oito pessoas devem permanecer presas até que se encerrem as investigações

Uma ação conjunta do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), da Força Nacional e da Polícia Civil, cumpriu oito mandados de prisão na manhã desta terça-feira (17). Os agentes estiveram em Ceará-Mirim, na Grande Natal e nos estados do Rio de Janeiro e Minas. Os alvos dos mandados são suspeitos de integrarem uma milícia que, segundo as investigações, é responsável por dezenas de assassinatos.

De acordo com o promotor do Grupo de Ação Especial (Gae) contra o crime organizado do Rio Grande do Norte, Emanuel Dhayan, milicianos do Rio de Janeiro teriam envolvimento na morte de policiais militares também no Rio de Janeiro. Eles estariam migrando para o Rio Grande Norte com um intuito de formar novos grupos paramilitares.

Até que se encerrem as investigações, oito pessoas devem permanecer detidas. As prisões temporárias foram pedidas por serem consideradas essenciais para as investigações, além de evitar que o grupo ameace testemunhas. Segundo Dhayan, um dos milicianos alvo das investigações fugiu de volta para o Rio de Janeiro.

No ano passado, o Rio Grande Norte foi considerado o estado mais violento do Brasil, e registrou uma taxa de 64 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes. Dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, revelam que mais de duas mil e 200 pessoas foram vítimas de crimes violentos entre homicídios e latrocínios.

0 comentários