23/06/18 - 11:36

Projeto Octo auxilia bebês prematuros no Hospital Municipal Rocha Faria

Polvos de crochê ajudam no tratamento de bebês prematuros

Com o objetivo de humanizar o atendimento do recém-nascido, principalmente ao prematuro, o projeto Octo foi implementado em diversas instituições brasileiras. O programa consiste na confecção e distribuição de polvos de crochê aos bebês. Por conta dos tentáculos, o brinquedo se assemelha ao cordão umbilical, o que dá mais segurança e conforto ao recém nascido.
Pesquisadores afirmam que a utilização dos polvos de crochê acarretam na diminuição do gasto de energia. Ao ficar próximo ao polvo, o bebê tem sensação de segurança, tal como tinha no útero materno. Assim, os batimentos cardíacos tendem a ficar mais regulares, auxiliando na melhora da respiração e também em um melhor ganho de peso.
Para evitar contaminação, a lavagem dos polvos é feita pelas mães a cada sete dias. Em seguida, o objeto é levado ao hospital para esterilização. Cada bebê possui dois destes brinquedos. Somente a mãe e o bebê podem tocá-lo. O corpo de enfermeiros pode manuseá-lo utilizando luvas, sempre respeitando as normas e portarias de infecção hospitalar.
A coordenadora do serviço de Neonatologia da unidade, Dra. Maria Angélica Svaiter, afirma que o projeto, além de beneficiar os pequenos, também tranquiliza a mãe, melhorando a produção de leite materno.
0 comentários