29/03/18 - 17:19

Reforma na casa de filha de Michel Temer entra na mira da Polícia Federal

Nesta quinta-feira (29) três pessoas diretamente ligadas ao governo foram detidas

Uma operação deflagrada nesta quinta-feira (28) pela Polícia Federal (PF) investiga a suspeita de pagamentos ilícitos a Michel Temer por meio das obras realizadas na casa de Maristela Temer, filha do presidente. As reformas foram feitas pela arquiteta Maria Rita Fratezi, mulher do coronel João Baptista Lima. O militar é suspeito de receber propina em nome do presidente. Luís Roberto Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu a intimação de Maria Rita Fratezi e determinou a prisão do Coronel Lima e diversos outros aliados de Michel.

A PF informou a Barroso que a “PDA Projeção e Direção Arquitetônico”, empresa em que Maria Rita Fratezi e o coronel João Baptista Lima são sócios, é suspeita de desenvolver “reforma de alto custo em imóvel da senhora Maristela Temer, filha do excelentíssimo senhor presidente da República. Há informações sobre pagamentos de altos valores em espécie”, admitiu. Nesta quinta-feira (29) três pessoas diretamente ligadas ao governo foram detidas, o empresário e advogado José Yunes, amigo e ex-assessor do presidente, o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi e o empresário Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar, empresa que atua no Porto de Santos.

A casa comprado por Maristella Temer tem 350 metros quadrados e é localizado no bairro de Alto de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. A filha do presidente comprou a casa em 2011. Em 2014 o local passou por uma reforma a qual Maria Rita foi acusada de pagar R$ 100 mil em espécie a um dos fornecedores.

 

0 comentários